Ponto 1 Bar

O bar mais antigo de Barão Geraldo

Clube do Jack no Ponto 1

Postado em abr - 26 - 2014

Fãs de Jack Daniel’s e destilados em geral, tremei: o Ponto 1 acaba de lançar o seu clube do uísque.

O assinante tem direito a uma garrafa do famoso Jack Daniel’s, além de não pagar entrada no bar (benefício estendido a um acompanhante e não válido para noites especiais).

O assinante tem até 3 meses para consumir a bebida no bar.

Para fazer parte do clube, basta adquirir a sua garrafa aqui no bar, levar seu cartão de assinante e ser feliz! :D

Jack Daniel’s: um pouco da história

O Jack Daniel’s é uma bebida fabricada na Jack Daniel Distillery, fundada em 1876 por Jasper Newton Daniel – que tinha Jack como apelido. A bebida é fabricada na cidade de Lynchburg, Tennessee, nos Estados Unidos.

Por conta de ser produzido no Tennessee e passar por um processo de suavização em carvão vegetal conhecido como Charcoal Mellowing (o que o diferencia de um Bourbon), o Jack Daniel’s é classificado como um Tennessee whiskey.

Em sua fórmula estão milho, centeio, malte de cevada e água sem ferro. O Jack Daniel’s é o uísque americano mais vendido no mundo.

Ninguém sabe ao certo quando nasceu Jack Daniel’s, porém muitos dizem que foi em setembro de 1846. Ele morreu em 1911. Reza a lenda que, por ter chutado um cofre de raiva por não lembrar a combinação que o abria, Jack quebrou um dedo, infeccionando-o – infecção que o teria levado à morte.

Como nunca se casou ou teve filhos, a destilaria foi deixada ao seu sobrinho Lem Motlow.

O número 7 nas garrafas

Se você já viu uma garrafa de Jack Daniel’s, deve ter notado o selo “No. 7 Old Brand” no rótulo. Há muitas histórias sobre esse número.

Alguns dizem que Jack teve 7 namoradas (ou mesmo que ele tinha 7 namoradas, uma para cada dia da semana) ou mesmo que a forma como ele escreveu o seu “J” se parecia com um “7”.

Outros dizem que quando Jack participou de campeonatos de bebidas, em 1904 e 1905, foi o sétimo inscrito – e, nas duas, sagrou-se campeão. E as pessoas perguntavam quem era o senhor do barril “número sete” – o que fez Jack colocar o 7 nos rótulos.

Há também a história de que foram 7 as tentativas de misturas até Jack chegar à fórmula que considerava ideal na produção do seu uísque.

O processo de produção

Tudo começa pela destilação. A água utilizada para o whiskey Jack Daniels é naturalmente filtrada, livre de ferro e minerais, o que garante a matéria-prima perfeita para a produção de um excelente uísque. Essa água é misturada posteriormente a ingredientes de primeira qualidade, como leveduras, centeio, milho e cevada.

Essa mistura, conhecida como sour mash, recebe uma levedura que está viva desde os primeiros anos da destilaria.

Os ingredientes são fermentados e, depois, destilados em enormes alambiques de cobre. Longe da cor que conhecemos, o uísque que flui nesta etapa é um líquido puro e claro como cristal, com teor alcoólico muitas vezes mais alto que o conhecido.

O passo seguinte é a suavização da bebida. Depois de fermentado e destilado, esse uísque passa pelo processo de suavização em carvão vegetal, conhecido como Charcoal Mellowing. É essa etapa que o diferencia de um bourbon. A partir daí o Jack Daniel’s se torna então um autêntico Tennessee whiskey.

A mágica começa em tanques enormes, onde lentamente, gota a gota, o uísque passa pelo processo de suavização através de três metros de carvão vegetal. A primeira gota que cai no carvão leva cerca de uma semana para atravessar todo o tanque.

O próximo passado é o de armazenamento e maturação. Os barris são confeccionados pela própria Jack Daniel’s exclusivamente para amadurecimento da bebida. Cada novo barril tem seu interior queimado para aumentar a interação entre a madeira fresca e o uísque.

Cada barril é colocado em um dos mais de 80 armazéns da destilaria e a partir desse momento inicia-se o processo de maturação. É nessa fase que o Jack Daniel’s ganha suas características de sabor, aroma e cor. A interação com a madeira garante um sabor único e cor âmbar.

É essa experiência dentro do barril que define sua qualidade ímpar de Jack Daniel’s, não somente o tempo pelo qual ele permanece lá.

Na ponta final do processo, a autenticação e o engarrafamento. Para definir quando o uísque está pronto para ser engarrafado, o destilador-mestre checa cada barril, degustando e analisando cor e aroma, para garantir que o padrão que Mr. Jack estabeleceu continue o mesmo até hoje. Só depois da aprovação do destilador-mestre, o conteúdo é reconhecido como um autêntico Jack Daniel’s e segue para o processo de engarrafamento.

Categorias: Destaques, Novidades